domingo, 17 de março de 2013

Acidentalmente Amor [Capitulo 01]


Titulo: Acidentalmente Amor
Autor: Aldo Andrade
Genero: Romance, Yaoi
Capitulos: [Indefinido]
Ano: 2013
Publicado: [Não]
Status: [Em Andamento]
 


Era o inicio da primavera, as flores desabrochavam com a chegada do sol. As nuvens dançavam no céu azul marinho, a brisa da manhã adentrava a janela do meu quarto enquanto eu ouvia o som do canto dos passaros na arvore que fica ao lado da minha janela. Os raios de sol penetravam no interior do meu quarto ate pouco tempo escuro.
O teto branco se destacava com a luminosidade, enquanto o ventilador de teto se silenciava em um movimento circular monotono. o abajur ainda estava ligado e meus livros continuavam no mesmo lugar onde eu deixara na noite anterior. Os fones em meus ouvidos ocupavam a minha mente em algum lugar do desconhecido.

Não fazia muito tempo desde que a minha familia morreu em um acidente de carro, desde então a casa se tornara silencosa e melancolica com um lembrete do vazio que meus pais deixaram em meu peito. eu ainda não estava acostumado com tudo o que tinha acontecido, ainda era tudo muito novo para mim. Por mais que eu deseja-se que eles voltassem e que nada tivesse realmente acontecido, eu ainda continuava aqui sozinho.

O despertador que estava emcima do criado mudo começou a emitir o alarme então me levantei. fui ate o banheiro, escovei os dentes e tomei um banho, a agua quente relaxava meus musculos. eu estava no penultimo ano do curso de Direito do Elity University e um emprego de meio periodo no Dank's uma videolocadora.
Me arrumo, vou ate a cozinha e abro a geladeira, peg um frasco de leite, uma tigela e cereais no armario em cima da pia e as coloco em cima da mesa de vidro. Despejo o leite e o cereal, guardo a caixa e o leite e volto para a mesa, me sento e começo o ritual do café da manhã.

A casa continuava em silencio.

Olhei para a janela fechada e vi o velho balanço de minha infancia balançando silenciosamnete e solitario no quintal de grama alta que ha algumas semanas não eram aparadas e pude me ver sendo balançado pela minha mã em uma daquelas manhãs de domingo. Tudo parecia ser mais simples naquela epoca.

Levanto-me. Levo a louça para a pia, pego a mochila ja arrumda em cima do sofá da sala, vou ate a garagem e pego o volvo preto e vou para a Dank's. A rua estava tranquila, quase não havia movimento na Hall Of Street uma das avenidas mais movimentadas desta cidade, não demoro mais do que cinco minutos para chegar ao meu trabalho e dez para chegar a faculdade. Estaciono o carro, pego a mochila e a chave da videolocadora e a abro.

Como todos os dias o movimento a essa hora da manhã - o relogio digital marca oito e meia da manhã - não é lá grande coisa então me concentro em ouvir musica e ler um livro ate o horario de movimento - por volta das nove e meia da manhã. Peguei o livro amassado Folhas ao Vento que tento terminar de ler a mais ou menos uns tre meses e parece que hoje é uma otima oportunidade para faze-lo. Começei a ler o livro e eu etsva tão concentrado que não vi o rapaz que me olhava com um esboço de sorriso no rosto.

- Oi, sinto muito, não percebi que tinha alguém aqui, me desculpe por favor.

Ele riu.

- Sem problema, você parecia bem interessado na leitura. - ele olhou para a capa brevemente e me olho nos olhos de uma forma tão intensa que por alguns momentos fiquei preso aos seus olhos verdes. - então onde você esta?

- Como? Não entendi.

Ele riu novamente, quase como se achasse a cena toda muito engraçada.

- No livro.

- Ah - ri rapidamente e cocei a cabeça - Eduarda acabou de passar mal e esta internada em um hospital.

- Hmm... Espero que esteja preparado para o final.

- Porque?

- Bem , nem todas as historias de amor tem um feliz para sempre. Digamos que o autor é bem realista em muitos aspectos. - ele ri e aponta para a capa de um DVD que estava sobre a bancada e que eu não tinha notado. - Este esta disponivel?

Olho para a capa do DVD, vejo o codigo de registro e o insiro no softwer do computador.

- So vai esta disponivel amanhã.

- Então amanhã eu volto. - ele ri e segui para a porta de entrada - Ah e boa leitura. - ele acena e sai da Dank's.

Por um momento o vazio em meu peito se foi, mas voltou assim que ele deixou o recinto.


Aldo Andrade
Aldo Andrade

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

2 comentários:

  1. Muito bom, escreves muito bem, parabéns e obrigada.
    (k)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ;-( Obg Alin.bicca. É muito bom saber que meu trabalho vale é bom e que vale a pena continuar. Um enorme (k) e deixa eu voltar a traduzir mangas (c)

      Excluir

Não é permitido comentários ofensivos.
Não use palavras de baixo calão.
Todos os comentários passam por moderação.
Não consegue baixar o manga? Comente em Links Quebrados.
Faça reclamações e sugestões!

Não recebemos reclamações de outros blogs e sites decorrente ha algum problema nas postagens do nosso site. Por favor mande um e-mail para ruttatokodama@gmail.com

Agradecemos todos os comentários e amamos vocês seus pervs *-*