segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

De Repente Amor - Capitulo 02


Ficha Técnica 

Titulo:  De Repente Amor

Subtitulo: (Sem subtitulo) 
Autor: Aldo Andrade 
Capítulos ao todo: 10 
Status: Completo 
PublicadoDisponível para venda!  
Ano: 2012 
Tema: Romance




Notas
  1. Os capítulos podem ter sido quebrados, ou seja, um capitulo no blogue se tornou dois.
  2. Possuímos autorização do autor para publicar o conto.
  3. Ajude o autor comprando o livro.


Este conto é inadequado para menores de 18 anos
Contem romance homossexual, insinuação sexual e violência.

Esta historia é baseada em fatos reais



Antes...

A biblioteca.

Ela era dividida em seções com enormes instantes de madeira intercaladas por mesas de estudo individuais ou grupais. Dirigi-me para à ultima seção que era onde ficavam os livros de literatura, o lugar era afastado e ficava bem próxima da seção de misticismo o que me fazia perguntar por que tínhamos aqueles tipos de livros ali, bem o que importava era que quase ninguém ia ate lá, a maioria não sabia daquela seção e geralmente todos evitavam a biblioteca.

Tirei minha mochila das costas e a coloquei em cima de uma mesa, o livro que eu queria estava na quarta prateleira ao lado das Crônicas de Narnia que eu havia lido no verão passado, peguei o livro e quando eu me virei para voltar para a mesa esbarrei em alguém o que nos fez cair no chão junto com os livros que carregávamos.

Agora...

Eu estava deitado no chão e do meu lado havia outro garoto. Alguns livros estavam espalhados no chão da biblioteca.

- Você não olha por onde anda? – uma voz rouca protestou.

Olhei para o garoto de cabelos lisos, pardo e de olhos verdes que juntava os livros.

- Se eu tivesse olhos nas costas... Talvez... – ri comigo mesmo. – É novo por aqui?

Ele me olhou brevemente e voltou sua atenção para os livros no chão.

- Parece que sou?

- Uou... Foi mal, não tive a intenção de te derrubar no chão.

Levanto-me e pego o livro, o garoto de olhos verdes esta de pé com uma pequena pilha de livros nas mãos, há outro garoto que se aproxima de onde estávamos ele é branco, cabelos pretos e de olhos castanhos.

- Algum problema Adam? – falou o garoto que acabara de chegar ele parecia me fuzilar com os olhos.

- Não esta tudo bem João Paulo eu só tropecei e cai. – Adam deu um breve sorriso e entregou os livros ao João Paulo – Aqui estão os livros para o seu trabalho.

- Obrigado a...

- Sua aula já vai começar não quer chegar atrasado de novo na aula da Srta. Jhonson não é?

- É verdade agente se vê logo – ele riu brevemente para Adam como se ele fosse à única pessoa ali então ele se voltou para mim com os olhos cerrados e seguiu para a saída da biblioteca.

Adam me olhou com um sorriso, seu semblante estava mais suave.

- Sinto muito por ter te derrubado. – tentei me desculpar novamente.

- Não tem problema eu estava zangado e com a queda acabei colocando tudo para fora. Eu sou Adam. – ele me estendeu a mão.

Eu apertei a sua mão.

- Eu sou Rafael. – ri.

- É. Eu sei quem você é... Do time de basquete não é?

- É. Ele puxou uma cadeira e se sentou-se à mesa, fiz o mesmo e o olhei.

- Você costuma vir aqui?

Ele riu.

- O que? Falei algo de errado?

- Não, só me lembrei de algo engraçado.

Ele olhou para o livro que eu pegara.

- “The Last Song”?

- Difícil de acreditar né? – ele riu brevemente – Mas não se julga um livro pela capa.

- Muito difícil de acreditar, para alguém que tem tudo não é bem isso que eu tinha em mente sobre vida de um atleta escolar bem sucedido.

- Por incrível que pareça ela não é tão boa assim... – abaixei a cabeça e fixei meus olhos em um ponto qualquer da mesa – Ler é uma das poucas coisas que me fazem esquecer o mundo e que boa parte da minha vida nada mais é que uma grande mentira.

O sinal soou.

O segundo horário iria começar em alguns minutos. Adam se levanta, coloca sua mão no meu ombro, eu o olhei e ele me deu um sorriso para mim.

- Não vou mais julgar um livro pela capa.

Ele se virou e saio da biblioteca. Havia algo de diferente como se o vazio que eu sentia tivesse sumido enquanto eu conversava com Adam.

Era estranho. Do tipo muito estranho mesmo.

Eu havia pensado em muitas coisas menos em arranjar um novo amigo, ate li tudo parecia estar em seu lugar e eu estava ate feliz e nesse momento me toquei que estava atrasado novamente para a aula. Apesar do meu pequeno atraso a Sra. McFly permitiu a minha entrada e tanto a aula dela como a dos outros professores passaram rapidamente.

O relógio marcava meio dia e a cantina estava lotada, eu sempre me sentava na mesa dos atletas mas eu não queria me sentar lá, queria achar a mesa e que Adam estava ele é uma boa companhia, mas por mais que eu vasculhasse o refeitório eu não o via e nem mesmo o João Paulo cujo olhar me perturbava, como se eu fosse uma ameaça ou algo do tipo. O almoço passou e as aulas da tarde também se foram e o vazio voltara, não havia, mas nada a fazer se não voltar para casa.


Aldo Andrade © 2012
Proibida reprodução total ou parcial desse conteúdo em mídias impressas, digitais, seja áudio ou visual sem autorização do autor sob pena criminal e civil.
Todos os direitos reservados.


Reprodução de conteúdo concedida pelo autor a
Rutta to Kodama Project © 2012 - 2013

Aldo Andrade
Aldo Andrade

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não é permitido comentários ofensivos.
Não use palavras de baixo calão.
Todos os comentários passam por moderação.
Não consegue baixar o manga? Comente em Links Quebrados.
Faça reclamações e sugestões!

Não recebemos reclamações de outros blogs e sites decorrente ha algum problema nas postagens do nosso site. Por favor mande um e-mail para ruttatokodama@gmail.com

Agradecemos todos os comentários e amamos vocês seus pervs *-*